Procedimentos

Mamoplastia

Esse é um procedimento individualizado e você deve fazê-lo para si mesma, não para satisfazer a vontade de alguém ou para se encaixar em qualquer tipo de padrão!

O aumento de mama pode ser uma boa opção se você estiver fisicamente saudável, tiver expectativas realistas e se os seus seios estiverem totalmente desenvolvidos.

Felizmente, a cirurgia deixa cicatrizes bastante disfarçadas e os resultados são incríveis – nossas pacientes AMAM.

PRINCIPAIS DÚVIDAS

1 – A cirurgia de aumento de mamas deixa cicatrizes?


Felizmente,  essa cirurgia permite-nos colocas as cicatrizes de forma bastante disfarçadas, o que é muito conveniente nos primeiros meses. Para melhor esclarecê-la sobre a evolução cicatricial, vamos relatar os diversos períodos pelos quais as cicatrizes infalivelmente passarão:

a) PERÍODO IMEDIATO: Vai até o 30° dia e apresenta-se com aspecto pouco visível. Alguns casos apresentam uma discreta reação aos pontos ou ao curativo.

b) PERÍODO MEDIATO: Vai do 30° dia até o 12º mês. Neste período há o espessamento natural da cicatriz, bem como inicia-se uma mudança de cor, da mesma, passando para mais escuro (do vermelho para o marrom) que vai, aos poucos, clareando. Este período, o menos favorável da evolução cicatricial, é o que mais preocupa as pacientes. Como não podemos apressar o processo natural da cicatrização, recomendamos às pacientes que não se preocupem, pois, o período tardio se encarregará de diminuir os vestígios cicatriciais.

c) PERÍODO TARDIO: Vai do 12° ao 18° mês. Neste período, a cicatriz começa a tornar-se mais clara e menos consistente, atingindo, assim, o seu aspecto definitivo. Qualquer avaliação do resultado definitivo da cirurgia, no tocante à cicatriz, deverá ser feita após este período.


2 – Como ficarão minhas novas mamas com relação ao tamanho e consistência?


As mamas terão seu volume aumentado através da cirurgia, melhorando sua consistência e forma com a intervenção cirúrgica. Na consulta pré-operatória, pode-se escolher o novo volume, pois se dispõe de vários tamanhos de próteses de silicone a serem introduzidas. Deverão ser mantidas as proporções entre o volume da nova mama e o tamanho do tórax de cada paciente, a fim de se obter uma maior harmonia estética. A mama, assim operada, passará por vários períodos evolutivos:

a) PERÍODO IMEDIATO: Vai até o 30° dia. Neste período, apesar das mamas se apresentarem com aspecto bastante melhorado, sua forma e volume ainda estão aquém do resultado planejado. Lembre-se desta observação: Nenhuma mama será “perfeita” no pós-operatório imediato.

b) PERÍODO MEDIATO: Vai do 30° dia até o 3° mês. Nesse período, a mama começa a apresentar uma evolução que tende à forma definitiva. São características deste período um maior ou menor grau de “inchaço” das mamas; além disso, o aspecto cicatricial encontra-se em plena fase de transição. Apesar da euforia da maioria das pacientes, já neste período, costumamos dizer às mesmas que seu resultado ficará melhor ainda, pois, isto será a característica do período tardio.

c) PERÍODO TARDIO: Vai do 3° até o 18° mês. É o período em que a mama atinge seu aspecto definitivo (cicatriz, forma, consistência, volume, sensibilidade, etc.) É neste período que costumamos fotografar os casos operados, a fim de compará-los com o aspecto pré-operatório de cada paciente. Tem grande importância no resultado final, o grau de elasticidade da pele das mamas, bem como o volume da prótese introduzida. O equilíbrio entre ambos varia de caso para caso.


3 – Onde se localizam as cicatrizes?


Dependendo de onde for o acesso. Ele pode se situar no pólo inferior da mama e no sulco formado entre a mama e o tórax. Ou ainda, na área da aréola, e até mesmo na axila. Desde os primeiros dias pós-operatórios poderá ser usado um “decote bastante generoso”, pois, as cicatrizes ficam bastante disfarçadas. Com o decorrer do tempo, as cicatrizes vão ficando menos visíveis.


4 – Existe correções para cicatrizes hipertróficas e queloides?


Vários recursos clínicos e cirúrgicos nos permitem melhorar cicatrizes inestéticas, na época adequada. Não se deve confundir, entretanto, com a evolução natural do período mediato da cicatrização. Qualquer dúvida a respeito da sua evolução cicatricial deverá ser esclarecida durante a consulta.


5 – Ouvi dizer que algumas pacientes ficam com cicatrizes mais visíveis?


Certas pacientes apresentam tendência à cicatrização hipertrófica ou ao quelóide. Essa tendência, entretanto, poderá ser avaliada, até certo ponto, durante a consulta inicial, quando lhe serão feitas uma série de perguntas sobre sua vida clínica pregressa, bem como a análise das características familiares, que muito nos ajudam quanto ao prognóstico das cicatrizes. Geralmente, pessoas de pele clara não tendem a esta complicação cicatricial; pessoas de pele morena têm maior predisposição ao quelóide ou à cicatriz hipertrófica. Isto, entretanto, não é uma regra absoluta. A análise dos antecedentes, como já citado nos facilitará o prognóstico cicatricial, assim como a análise de eventuais cicatrizes prévias.


6 – O pós-operatório dessa cirurgia é doloroso?


Geralmente não. Este pós-operatório é bastante confortável, desde que você obedeça às instruções médicas, principalmente no que tange à movimentação dos braços, nos primeiros dias. Eventualmente poderá ocorrer manifestação dolorosa, que facilmente cederá com os analgésicos e anti inflamatórios comuns.


7 – Em quanto tempo atingirei o resultado definitivo?


Apesar de o resultado imediato ser muito bom, somente na fase mencionada como “período tardio” (vide item anterior) é que as mamas atingirão sua forma definitiva.


8 – Qual tipo de biquíni poderei utilizar após a cirurgia?


No período imediato, mediato ou tardio, qualquer tipo, de uma ou duas peças, desde que a peça superior não fique muito justa. É claro que, após o amadurecimento das cicatrizes, os maiôs poderão ser menores ao seu critério.


9 – Qual o tipo de anestesia utilizada nessa operação?


Anestesia geral ou local com sedação; dependendo do caso.


10 – São utilizados curativos?


Sim. Curativos elásticos e modelantes, especialmente adaptados a cada tipo de mama. São trocados diariamente pela própria paciente, sem qualquer dificuldade, a partir do 3o° dia pós-operatório.


11 – Quando são retirados os pontos?


Geralmente são utilizados pontos que são retirados entre o 7° ao 14° dia pós-operatório.


12 – Quando poderei tomar banho completo?


Dependendo do caso, até no dia seguinte à cirurgia. Tudo irá depender da evolução da sua cirurgia, assim como o tipo de curativos, observando-se apenas os cuidados especiais que serão ensinados no período pós-operatório.


13 – No caso de nova gravidez. O resultado permanecerá ou ficará prejudicado?


O seu ginecologista lhe dirá da conveniência ou não de nova gravidez. Quanto ao resultado, poderá ser preservado, desde que aquele especialista controle seu aumento de peso na nova gestação. Geralmente não há problema de a nova gravidez interferir no resultado, já que a cirurgia é realizada habitualmente “fora do tecido mamário”.


14 – Quando poderei retomar os meus exercícios?


Depende do tipo de exercícios. Aqueles relativos aos membros inferiores, poderão ser reiniciados entre 10 a 15 dias, evitando-se o “alto impacto”. Os exercícios que envolvam o tórax, geralmente devem aguardar além de 30 a 45 dias.


Entre em contato conosco

Ficou com alguma dúvida?

(21) 3570-0705

Seg/Sex – 7h às 22h
Sáb 8h às 15h

Endereço: Av. das Américas, 12900 Bloco 3, Ala México – Salas 311 e 312

Email contato@clinicavarela.com.br

Endereço

Av. das Américas, 12900
Bloco 3, Ala México – Salas 311 e 312
CEP: 22790-702
Américas Avenue Business
Barra da Tijuca

Central de Atendimentos

(21) 3570-0705
Seg/Sex - 7h às 22h
Sáb 8h às 15h

Clínica

(21) 99986-0705
Seg/Sex - 8h às 19h

Desenvolvido por